PUBLI PREF GOIÂNIA CASA BRASIL 15409 e FULL
Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Terça-feira. 21/09/2021
Facebook Twitter Instagram

SAÚDE

VACINAÇÃO

Goiás atinge 30% da população vacinada com as duas doses da vacina da Covid-19

Conforme o Painel Covid da SES-GO, 6.512.352 doses de vacina contra Covid-19 foram aplicadas até agora em Goiás

14/09/2021 às 15h00


POR Redação

facebook twitter whatsapp

Mais de 2,1 milhões de pessoas em Goiás já tomaram as duas doses (ou dose única) da vacina da Covid-19. O número equivale a 30,26% da população totalmente imunizada contra o coronavírus. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO).

Conforme o Painel Covid da SES-GO, 6.512.352 doses de vacina foram aplicadas até agora em Goiás. Dessas, 4.388.547 foram aplicadas na primeira dose e 2.123.805 foram aplicadas na segunda ou dose única. Enquanto o percentual de pessoas que tomaram as duas doses fica em 30,26%, as que tomaram somente a primeira dose está em 62,54%.

Ainda segundo a SES-GO a maioria dos vacinados com as duas doses é do sexo feminino: 1.168.763 mulheres foram totalmente imunizadas, enquanto os homens correspondem a 955.042 do total.

Goiás registrou 838.239 casos de Covid-19 até hoje. Desses, 805.286 estão recuperados. Quanto aos óbitos, 22.945 pessoas já perderam a vida para o coronavírus.

Covid-19: cenário tem melhora em Goiás

Entre as 18 regiões que subdividem Goiás, nenhuma está em situação de calamidade – o grau mais alto de risco referente à Covid-19. Foi o que apontou o Mapa de Recomendação da Secretaria Estadual de Saúde (SES), atualizado na última sexta-feira (10). O cenário é de melhora, uma vez que o mapa da semana anterior mostrava que três regiões ainda estavam na zona vermelha. Além de não haver mais nenhuma com essa classificação nesta semana, apenas duas regiões estão na zona laranja, ou seja, em situação crítica.

Esta foi a primeira vez em que o mapa é visto sem nenhuma região na zona vermelha em pelo menos sete meses. Ele apresenta o resultado por região e é calculado a partir de indicadores de contágio e sobrecarga no sistema de saúde, sendo dividido em situação de alerta (zona amarela), situação crítica (zona laranja) e situação de calamidade (zona vermelha). Em abril deste ano, todas as 18 regiões do estado chegaram a ficar na zona vermelha ao mesmo tempo, indicando um cenário preocupante da Covid-19.