PUBLI PREFEITURA DE GOIÂNIA
Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Sexta-feira. 19/04/2019
Facebook Twitter Instagram

POLÍTICA

ENERGIA LIMPA

Empresas goianas estão atentas aos benefícios da geração de energia limpa

Grupo Flamboyant, por exemplo, acaba de inaugurar o primeiro sistema de energia solar para helicenter do país. A tendência é que o projeto piloto seja estendido a outras operações do grupo entre elas, Flamboyant Shopping Center e Instituto Flamboyant

10/04/2019 às 12h00


POR Redação

facebook twitter whatsapp

Pesquisas apontam que entre as cinco regiões do Brasil, a Centro-Oeste é a que mais utiliza fontes renováveis em sua matriz energética, com 58% do total. No caso específico da energia elétrica, no Centro-Oeste, 87% dela é proveniente de fontes renováveis, superando a média nacional que é de 74%.

 O fato é que independente da origem, a demanda por energia por parte do setor produtivo brasileiro é vez cada maior, assim como os custos para obtê-la. Daí a importância de grandes consumidores, como indústrias e empresas, pensarem em estratégias que se mostrem economicamente viáveis, mas também sejam sustentáveis.

 O Grupo Flamboyant é um exemplo de empresa que busca melhorar sua eficiência energética aliando esses dois pilares. Entre os projetos mais recentes, inicia 2019 com seu helicenter operando 100% através de energia fotovoltaica, consolidando o primeiro helicenter do país a ser totalmente abastecido por sistema de energia solar.

Foram investidos mais de R$70 mil em 60 placas solares da DCCO, empresa fornecedora do sistema de energia solar do Helicenter Flamboyant. “A iniciativa, desde a concepção do projeto até a mão de obra, foi realizada pelos próprios colaboradores do Flamboyant Shopping, o que gerou uma economia na ordem de R$ 50mil”, explica o comandante do Helicenter Flamboyant, Fersan Nassur Junior.

Segundo Fersan, no quesito energia limpa, a expectativa é que o grupo possa criar projetos ainda maiores a partir dessa experiência no helicenter. Reforçando uma preocupação constante, em 2016, buscando a otimização do consumo de energia do sistema de climatização, o Flamboyant Shopping adquiriu modernos equipamentos de controle térmico, conhecidos por chillers. Ano passado, consolidou-se como o único shopping do Estado a possuir vaga verde, que oferece pontos para recarga de carros elétricos.

 “O projeto no helicenter é piloto e o próximo passo será a instalação das placas fotovoltaicas para a recarga dos carros da vaga verde do Flamboyant Shopping. Posteriormente, a tecnologia deverá ser implantada no Instituto Flamboyant. De forma prática, a energia gerada em KW por ano produzidas pelo sistema fotovoltaico do helicenter irão contribuir para que reduza em cerca de 42,98 toneladas de CO2 /ano não sejam exalados no meio ambiente quando comparado a energia produzida em termelétricas”, ressalta o coordenador de manutenção e operação do Flamboyant Shopping  Tulio Galletti.

O projeto de implantação teve início em Fevereiro/19 e a expectativa é que o investimento seja reposto em até 3,8 anos. Ainda no quesito economia, somente no Flamboyant Shopping em 2018, a área de manutenção conseguiu uma redução de 36% nos gastos com energia elétrica quando comparado nos anos de 2016 e 2017. A estratégia incluiu a aplicação de um plano personalizado a partir da aquisição de equipamentos de alta eficiência e sistemas de gerenciamento automatizados.

Sustentabilidade que gera economia

Estudos apontam que em fevereiro de 2018 a produção de energia via usinas solares ultrapassou 8.500 kW, e elas se multiplicaram, chegando a 605 usinas em atividade no ano passado. Com esses dados, Goiás passou do 16º para o 8º lugar entre os estados na geração de energia solar no Brasil.

 

É considerada energia limpa aquelas geradas por fontes renováveis e que não lançam poluentes na atmosfera. Entre as principais formas de produção, estão à energia eólica, produzida pelo vento e a energia solar a partir de placas de captação fotovoltaicas.

 Dados do Conselho Global de Energia Eólica (Global Wind Energy Council – GWEC) apontam que o Brasil também vai bem ao que tange a produção de energia limpa, liderando em uma das posições mais importantes no ranking de geração eólica, em conjunto com México e Estados Unidos. Neste ano, o País já adicionou cerca de 2 GW de capacidade eólica à matriz energética. Conforme informação divulgada pela secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, a expectativa é que a procura por essa fonte aumente e que novas instalações sejam realizadas entre 2019 a 2023.

 “Considerando que a energia elétrica ainda é, em sua maioria, produzida a partir da utilização de combustíveis fósseis e carvão, que emitem uma série de poluentes, a empresa está atenta às novas formas de energia limpa e vem dando passos gradativos rumo à sustentabilidade”, explica o engenheiro Túlio Galletti, gerente de manutenção e operações do Flamboyant Shopping Center.

 

Outras práticas de economia no Flamboyant Shopping:

 Água

-Todas as torneiras instaladas no shopping são equipadas com sensor de temporização que evitam desperdício. Enquanto as torneiras tem tempo calculado, as descargas permitem ao cliente escolher entre menor ou maior quantidade de água, de acordo com sua necessidade, garantindo a redução de consumo de até 10%.

  -Por não conter resíduos químicos, o esgoto do Flamboyant é considerado de uso doméstico. Até os produtos utilizados na limpeza do shopping são biodegradáveis. Além disso, o departamento de Operações e Manutenção realiza o monitoramento periódico do esgoto que é descartado. O operador não tem contato com os produtos químicos, pois toda a operação é automatizada.