PUBLI PREFEITURA DE GOIÂNIA CORONA TOPO PREMIUM
Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Domingo. 12/07/2020
Facebook Twitter Instagram

POLÍTICA

GOIÁS

Caiado fala em novas metas para o governo e sinaliza trocas nos escalões

governador concedeu entrevista coletiva, nesta terça-feira (16), e afirmou que mudanças são necessárias no decorrer da gestão

17/06/2020 às 18h00


POR Redação

facebook twitter whatsapp

O governador Ronaldo Caiado (DEM) sinalizou, nesta terça-feira (16), durante coletiva de imprensa, que fará novas mudanças nos escalões do Governo Estadual. Caiado afirmou que as metas planejadas para o Estado mudaram totalmente com a pandemia do novo Coronavírus em relação às propostas de campanha.

Segundo o governador, é natural que se tenha alterações no decorrer do processo administrativo para a devida adequação às novas situações e realidade, uma vez que as projeções não são animadoras para os próximos anos. “E ninguém está preparado para o que estamos vivendo,” afirmou.

Caiado salientou que a prioridade do governo é continuar salvando vidas e que precisa atuar para atender às necessidades que virão com perda de renda das famílias, ampliando o número de pessoas em situações de vulnerabilidade social.

Trocas e substituições 

O governador não explicitou quais nomes poderá compor, sair ou ser remanejado no governo. Nos últimos meses, o quadro da gestão do democrata passou várias mudanças, alguns por causa do período eleitoral e outros por desgastes, como o caso do secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, que pediu afastamento do comando da pasta, depois de acusação de desvio e grampeamento, sendo denunciado em áudio pelo primo de Caiado, Jorge Caiado. O substituto dele foi o delegado Alexandre Lourenço.

Já na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), Marcos Cabral foi substituído por Hugo Goldfeld. Cabral deixou o cargo de presidente, após a tentativa de vender áreas do Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia) para a empresa ETS, de Matheus Henrique Aprígio Ramos, filho do empresário Carlinhos Cacheira. Onde seria construído um shopping.

Em relação aos remanejamentos, a convite de Caiado, Adriano da Rocha Lima da Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), assumiu o cargo de secretário-chefe geral da Governadoria, como substituto de Fábio Cidreira Cammarota, que deixou o governo.

Com isso, a Sedi passou para o comando de Márcio César Pereira, que era subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação. E, Sofia Bezerro Coelho da Rocha Lima passou a ocupar a presidência da Agência Brasil Central (ABC), no lugar de José Roberto Borges da Rocha Leão.

Também houve mudança na Ceasa Goiás, saindo Vanusa Valadares para entrar Rogério Martins Esteves, e depois Wilmar da Silva Gratão, como diretor-presidente interino. Do gabinete do governador, deixou a chefia Paulo Vitor Avelar, devido a desincompatibilização eleitoral, no lugar foi nomeado Alex Godinho.