PUBLICIDADE PREFEITURA DE GOIÂNIA
Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Segunda-feira. 14/10/2019
Facebook Twitter Instagram

ESPORTE

MEDALHA DE PRATA

Servidor da Comurg conquista medalha de prata em campeonato internacional de taekwondo

Gari conta com 40 títulos e mais de 100 medalhas e se mantendo como número um no ranking brasileiro pelo terceiro ano consecutivo

26/09/2019 às 09h00


POR Redação

facebook twitter whatsapp
O servidor da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) Bruno de Castro da Silva, 28, conquistou segundo lugar no Chile Open 2019 de Taekwondo, realizado neste mês. Com o resultado, o coletor de limpeza urbana se mantém em primeiro no ranking brasileiro na categoria até 74 quilos. O campeonato recebeu 700 atletas entre os dias 12 e 15 de setembro, na cidade costeira de Viña del Mar localizada, a 127 km de Santiago.
 
Bruno pratica taekwondo desde os 12 anos de idade e trabalha na Comurg há dez. Como coletor, divide o tempo entre as atribuições na companhia e os treinamentos intensos no tatame. Mesmo com tantas conquistas, o gari continua trabalhando vê seu serviço uma oportunidade para melhorar seu rendimento como lutador. “A luta diária no meu serviço me ajudou na preparação física, fazendo com que eu ganhasse mais habilidade e desenvolvesse um estilo próprio de combate”, conta.
 
No seu histórico de campeonatos, já foi Campeão Brasileiro em 2017 e vice-campeão em 2018. No torneio Open Centro-Oeste, foi bicampeão, em 2017 e 2018. Também faturou seis vez o campeonato Goiano e já foi vice da Copa do Brasil de Taekwondo. São mais de 40 títulos e 100 medalhas em sua carreira. Com tantas conquistas, o objetivo maior do atleta no momento é conseguir uma vaga na seleção brasileira. Também sonha poder disputar um panamericano e olimpíada.
 
O presidente Aristóteles de Paula, da Comurg, ao receber o atleta em seu gabinete, parabenizou pela conquista e afirmou que Bruno é um exemplo de determinação, dedicação e vitória que deve ser seguido por outros servidores. “É importante que as pessoas saibam que temos pessoas na Comurg que, além de cuidar da cidade, se dedicam ao esporte e à cultura”, diz.
 
Desafio no tatame
A conquista da medalha exigiu bastante técnica e esforço, considerando o alto o rendimento dos seus oponentes. Na primeira luta, contra um paraguaio, Bruno se complicou um pouco por conta nervosismo. No decorrer do combate, conseguiu desestabilizar seu adversário com um bom golpe frontal. Contra um chileno, na segunda luta, Bruno considerou o desafio mais fácil, após observar as técnicas de outros oponentes e por estar mais ambientado.
 
As lutas mais emocionantes foram na semifinal, contra um brasileiro, quando placar estava 15x14 e, faltando apenas 28 segundos para acabar, Bruno buscou forças e conseguiu virar o placar para 18x16 em seu favor e a final, que ele narra: “Na última etapa, lutei contra um atleta ainda mais forte e experiente. Ele é da seleção brasileira, realmente de alto nível. Isso só prova que estou no caminho certo, aumentando minha autoestima e fortalecendo minha força de vontade”, conta.


Foto: Luciano Magalhães