PUBLI CÂMARA
Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Domingo. 17/11/2019
Facebook Twitter Instagram

ESPORTE

BRASIL x COLÔMBIA

No retorno de Neymar após 3 meses, Brasil enfrenta a Colômbia nos EUA

Esse jogo será o primeiro do time comandado por Tite após a conquista do título da Copa América, na qual a equipe superou a ausência de seu principal astro e mostrou força coletiva para ficar com a taça da competição realizada em solo nacional

06/09/2019 às 14h00


POR Redação

facebook twitter whatsapp

Em amistoso marcado principalmente pelo retorno de Neymar, que defendeu o Brasil pela última vez há três meses e depois disso não disputou mais nenhuma partida nem sequer pelo Paris Saint-Germain, a seleção brasileira enfrenta a Colômbia nesta sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Hard Rock Stadium, em Miami, nos Estados Unidos.

Esse jogo será o primeiro do time comandado por Tite após a conquista do título da Copa América, na qual a equipe superou a ausência de seu principal astro e mostrou força coletiva para ficar com a taça da competição realizada em solo nacional.

Em meio a uma fase ruim pelo PSG e na mesma semana em que se tornou protagonista de um escândalo fora dos campos ao enfrentar uma acusação de estupro e agressão por parte da modelo Najila Trindade, Neymar sofreu uma lesão no tornozelo direito no primeiro tempo do amistoso que a seleção fez contra o Catar, no dia 5 de junho, em Brasília. Ele teve então uma ruptura ligamentar no tornozelo direito e o problema acabou provocando a sua desconvocação do grupo que estava na reta final de preparação para a Copa América.

Após se recuperar da lesão, o atacante já vem treinando há um bom tempo no PSG, mas o clube francês e o técnico Thomas Tuchel optaram por não utilizar o atleta em nenhuma das partidas realizadas pela equipe parisiense neste início da temporada 2019/2020 na Europa pelo fato de que ele ainda estava resolvendo o seu futuro. O atleta almejava voltar ao Barcelona, mas os dirigentes espanhóis fracassaram em suas tentativas de contratá-lo e o astro acabou tendo confirmada a sua continuidade na equipe parisiense na última segunda-feira, quando foi fechada a janela de transferências do futebol europeu.

Na quinta-feira, ao projetar a participação de Neymar neste amistoso diante da Colômbia, Tite reconheceu que o Brasil provou, principalmente na Copa América, que hoje a seleção é menos dependente do futebol do atacante, que tentou de todas as formas jogar no Barcelona, mas mesmo assim o treinador fez questão de qualificá-lo como "indispensável" para a equipe nacional.

"Sabe o aproveitamento com e sem Neymar? É praticamente a mesma coisa. A equipe se fortaleceu em relação a isso. Ao mesmo tempo, o Neymar é indispensável, e 50% dos gols com o Neymar em campo são dele ou com assistência dele", ressaltou Tite, em Miami, onde também assegurou que o jogador está pronto para atuar e "em condições de fazer aquilo que a seleção precisa".

O treinador ainda fez questão de exaltar que vê o atacante ainda no mesmo patamar dos principais jogadores do mundo na atualidade. "O Neymar é Top 3 para mim. De qualidade técnica individual, eu coloco Messi acima, Cristiano Ronaldo, porque são outras gerações. Aí eu pego outra geração: ele e Hazard são dois jogadores, para mim, extraordinários. Com uma vantagem para o Neymar: ele pensa igual ao Hazard, mas executa mais rápido. Ele em condições é imparável. É imparável", repetiu Tite.

No último treino para este amistoso, Tite repetiu a formação titular da atividade de quarta-feira, com Neymar escalado em um trio ofensivo com Richarlison e Roberto Firmino, mas, antes da atividade, o comandante explicou que agora o atacante do Liverpool está desempenhando mais o papel de um meio-campista na seleção. "Hoje nós jogamos com uma composição com quatro homens no meio de campo, e o quarto é o Firmino. É um desenho diferente do que tínhamos", destacou.

Já ao comentar sobre a Colômbia, o treinador disse que considerou a seleção do país como a que mais deu trabalho ao Brasil em sua campanha nas Eliminatórias da Copa de 2018. No primeiro duelo entre os rivais no qualificatório para o Mundial, os brasileiros venceram por 2 a 1, em Manaus, em 2016. Depois disso, em 2017, houve empate por 1 a 1, em Barranquilla, no reencontro entre as equipes.

"Quando nos enfrentamos nas Eliminatórias, foi a seleção com a qual mais embate técnico nós tivemos. Os dois jogos foram muito difíceis, com competição física e lealdade técnica. Nós enfrentamos agora uma seleção que continua sólida", opinou.

Pelo lado colombiano, o técnico português Carlos Queiroz convocou a base da seleção que disputou a Copa América, mas desta vez ele não poderá contar com James Rodrígues, lesionado, e o atacante Falcao Garcia, novo reforço do Galatasaray e outra baixa de peso para este amistoso. Entretanto, ele crê que a sua seleção está pronta para vencer em Miami. "Sabemos o potencial que tem o Brasil, vai ser um lindo encontro. Esperamos fazer um bom jogo e poder ganhar", projetou.

FICHA TÉCNICA

BRASIL x COLÔMBIA

BRASIL: Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur, Philippe Coutinho e Firmino; Richarlison e Neymar. Técnico: Tite.

COLÔMBIA: Ospina; Medina, Mina, Sánchez e Tesillo; Barrios, Uribe e Cuadrado; Roger Martínez, Muriel e Zapata. Técnico: Carlos Queiroz.

ÁRBITRO: não divulgado.

HORÁRIO: 21h30 (de Brasília).

LOCAL: Hard Rock Stadium, em Miami (EUA).