Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Sábado. 27/02/2021
Facebook Twitter Instagram

ECONOMIA

PETROBRAS

Bolsonaro diz exigir 'transparência e previsibilidade' da Petrobras

Presidente negou interferência e disse que Castello Branco está em casa "há 11 meses" para receber mais de R$ 50 mil por semana

22/02/2021 às 15h00


POR Redação

facebook twitter whatsapp

Ao negar mais uma vez a tentativa de interferência na política de preços da Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (22), em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, que exige apenas "transparência e previsibilidade" da companhia.

Ele ressaltou que o contrato de Roberto Castello Branco como presidente da estatal acaba no dia 20 de março. "É direito meu reconduzi-lo ou não, E não ser reconduzido. Qual é o problema?", questionou.

Ele ainda disse que Castello Branco “está há 11 meses em casa, sem trabalhar”. “Isso para mim é inadmissível”, avaliou o presidente ao reafirmar que ninguém vai interferir na política de preços da Petrobras. 

De acordo com Bolsonaro, o presidente da estatal ganha mais de R$ 50 mil por semana. "Tem coisa que não está certa. Não quero que ele ganhe R$ 10 mil por mês, tem que ser uma pessoa qualificada. Pode até estar fazendo um bom trabalho de casa, mas para mim isso não justifica."

“Eu não consigo entender um reajuste de 15% no preço do diesel em duas semanas. Não foi essa a variação do dólar aqui dentro e nem do preço do barril lá fora. Tem coisa que precisa ser explicada. Eu não peço, eu exijo transparência de quem é subordinado meu”, ressaltou Bolsonaro.