PUBLICIDADE PREFEITURA DE GOIÂNIA
Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Segunda-feira. 14/10/2019
Facebook Twitter Instagram

CIDADES

TRÂNSITO

Trincheira da Rua 90 começará a ser concretada e Prefeitura prevê entrega no fim de novembro

A promessa é de que até o fim de novembro no dia 29 a obra seja concluída e a prefeitura garante que cumprirá com o prazo

07/10/2019 às 19h00


POR Redação

facebook twitter whatsapp

Iniciadas no dia 1 de abril, as obras no cruzamento da Rua 90 com a Avenida 136 estão entrando na fase final e a partir desta segunda-feira (7/10) o pavimento da trincheira começará a ser concretado, iniciando pela parte norte, rumo à Praça do Cruzeiro. Todo o pavimento de 350 m de comprimento por 18 m de largura receberá concreto. A expectativa é em 20 dias asfaltar as pistas laterais ao longo da trincheira nos dois lados da Rua 115, pois as duas no lado da Praça do Cruzeiro já estão asfaltadas. A promessa é de que até o fim de novembro no dia 29 a obra seja concluída e a prefeitura garante que cumprirá com o prazo.

A trincheira na Rua 90 e o viaduto na Avenida 136 integram o complexo do sistema BRT e um conjunto de obras que vão promover um avanço na mobilidade urbana de Goiânia, principalmente das regiões Sul e Central da cidade, ao garantir, respectivamente, maior agilidade e conforto para mais de 120 mil usuários do transporte público e a fluidez para mais de 100 mil veículos que trafegam pelo cruzamento diariamente.

Com 186 dias de serviço, o viaduto 2 foi liberado e comporta o tráfego nos dois sentidos da Avenida 136, a pavimentação do corredor e dos demais veículos foi concluída e avança a execução dos meios-fios, das calçadas e o plantio de grama. Até o final do mês, o viaduto 1 também deverá ser liberado e o tráfego original restabelecido no cruzamento.

Está sendo construído também um sistema de drenagem a ser conectado ao existente na Avenida Jamel Cecílio que desce para a Avenida 136. A nova rede, de 150 m de extensão e 1,2 m (1.200 mm de diâmetro), vai captar a água de todo esse sistema viário e lançar no Córrego Botafogo, impedindo o acúmulo na trincheira. Para a construção, foi utilizado o método não destrutivo, que permite fixar o tubo no canal a 1,5 m abaixo do nível da trincheira, por meio de macacos hidráulicos. É uma alternativa de redução de danos ambientais e de impactos sociais, pois está sendo executada sem a retirada do solo e a necessidade de interdição da Avenida Jamel Cecílio.