Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Sábado. 15/06/2024
Facebook Twitter Instagram
COLUNISTAS

CIDADES

DENGUE

Saúde alerta para aumento de casos de dengue na Capital

Goiânia já confirmou 1.104 casos, sendo dois graves

09/02/2024 às 09h00


POR Redação

facebook twitter whatsapp

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) confirmou 1.104 casos de dengue nas cinco primeiras semanas de 2024, causando preocupação nas autoridades sanitárias, que reforçam a importância dos cuidados da população com as vistorias em casas e quintais, além de lotes baldios.

O titular da SMS, Wilson Pollara, destaca que além das ações contínuas da gestão municipal, como as visitas domiciliares realizadas pelos Agentes Comunitários de Endemias (ACEs), é fundamental a colaboração da população. “Conforme divulgado pela Ministra da Saúde, Nísia Trindade, 75% dos focos estão dentro das casas. Isso demonstra o papel indispensável da população nesse enfrentamento”, enfatiza.

O Boletim Epidemiológico nº5 da SMS também registra dois casos graves de dengue. A picada do mosquito Aedes aegypti também pode causar zika e chikungunya. “A dengue é o principal problema neste momento, mas não podemos esquecer que já temos seis casos prováveis de zika no município”, alerta o secretário.

Sintomas
A dengue é uma doença febril aguda, sistêmica e dinâmica, que pode variar desde casos assintomáticos até quadros graves. Entre os sintomas estão febre alta, dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo e dor abdominal intensa.

Limpeza Urbana
A Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) opera com os serviços de coleta orgânica normalizados, e pede a colaboração da população para manter os resíduos em local seco e não descartar a céu aberto, sempre optando por lixeiras suspensas e em sacos de lixos bem fechados, contribuindo para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti e também evitar o entupimento de bueiros e, consequentemente, alagamentos na cidade.

A coleta orgânica é feita em 98 circuitos, divididos nos períodos diurno e noturno em mais de 700 bairros. O morador pode consultar os dias e horários em que a coleta orgânica passa em seu bairro nosite da Prefeitura de Goiânia ou no Instagram da Comurg (@comurggoiania).

Denúncias
A população também pode denunciar às autoridades sanitárias possíveis locais que possam estar acumulando água e se tornando possível criadouro de mosquitos, através do aplicativo “Goiânia contra o Aedes”.

Em casos de limpeza de lotes baldios, a Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), oferece o telefone 161 para que denúncias sejam realizadas. A multa para quem descumpre as normas vigentes pode chegar a R$ 1 mil. A limpeza, quando executada pela gestão municipal, gera ao proprietário do lote custos que variam de R$ 1,14 a R$ 4,07 por metro quadrado, de acordo com o serviço.

Já aqueles que são pegos em flagrante descartando resíduos em locais proibidos são autuados pela fiscalização, com apreensão de veículos e materiais usados na prática do crime ambiental. As multas começam em R$ 5 mil.

Cuidados diários:

  • Verificar se a caixa d’água está bem tampada
  • Colocar areia nos pratos de plantas
  • Recolher e acondicionar o lixo do quintal
  • Limpar as calhas
  • Cobrir piscinas
  • Cobrir bem a cisterna
  • Deixar as lixeiras bem tampadas
  • Limpar a bandeja externa da geladeira
  • Tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários
  • Limpar e guardar as vasilhas dos bichos de estimação
  • Limpar a bandeja coletora de água do ar-condicionado
  • Cobrir bem todos os reservatórios de água