PUBLI PREF DE GOIÂNIA - TRABALHO E TRABALHO
Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Sábado. 15/08/2020
Facebook Twitter Instagram

CIDADES

IGREJA

Papa Francisco aceita renúncia do Bispo de Formosa

O bispo é acusado de desviar mais de R$ 2 milhões dos cofres da igreja

12/09/2018 às 16h00


POR Redação

facebook twitter whatsapp

O papa Francisco aceitou a renúncia do bispo de Formosa (GO), José Ronaldo Ribeiro, acusado de desviar mais de R$ 2 milhões dos cofres da igreja. Ainda na publicação do Vaticano, o Arcebispo de Uberaba, Monsenhor Paulo Mendes Machado, foi nomeado como administrador apostólico do município.

No início do ano, o bispo José Ronaldo e mais quatro padres, um monsenhor, um vigário-geral e dois funcionários ligados à administração da Cúria foram presos na operação Caifás. A ação investiga o desvio de recursos da Igreja Católica, em Formosa e em outras paróquias do estado de Goiás. A principal suspeita é de que os integrantes tenham comprado imóveis, carros e joias, de acordo com o Ministério Público de Goiás, que também informou que os desvios começaram em 2015.

Os recursos desviados eram provenientes de dízimos, doações e taxas de batismos e casamentos. Toda a investigação só teve início depois que fiéis fizeram as denúncias.

Na época, foram cumpridos nove mandados de prisão e 10 de busca e apreensão. Foram detidos temporariamente: Epitácio Cardozo Pereira (Vigário-geral Monsenhor), José Ronaldo Ribeiro (Bispo Diocesano), Duílio Rodrigues Menezes (Secretário de Mitra), Guilherme Frederico Magalhães (Secretário de Mitra), Moacyr Santana ( Padre), Mário Vieira de Brito (Padre), Thiago Venceslau (Juiz Eclesiástico) Antônio Rubens Ferreira, Pedro Henrique Costa Augusto, Edimundo da Silva Borges Junior, Waldson José de Melo (padre).

Foto: Divulgação