Logomarca
Nublado
º
min º max º
CapaJornal
Versão Impressa Leia Agora
Terça-feira. 05/07/2022
Facebook Twitter Instagram

CIDADES

GOIÁS

Caseiro é preso suspeito de agredir e abusar sexualmente de filhote de cachorro, em Goiás

A Polícia Civil disse que o suspeito também arremessava a cachorra contra um arame e batia nela com uma madeira. O investigado ainda teria ameaçado testemunhas e o dono do animal

25/05/2022 às 17h30


POR Redação

facebook twitter whatsapp

Um caseiro foi preso suspeito de agredir e abusar sexualmente de uma filhote de cachorro, em Valparaíso de Goiás. O mandado de prisão preventiva foi cumprido nesta terça-feira (24), o suspeito foi preso na casa para onde se mudou após o crime, em Valparaíso.

A Polícia Civil disse que o suspeito também arremessava a cachorra contra um arame e batia nela com uma madeira. O investigado ainda teria ameaçado testemunhas e o dono do animal.

A investigação apurou que o suspeito trabalhava como caseiro em uma fazenda de Alto Paraíso de Goiás e que ele maltratou várias vezes uma filhote de pastor alemão de seis meses, chamada “Kira”.

Os maus-tratos foram presenciados por uma funcionária e por um vizinho da propriedade. À polícia, as testemunhas afirmaram que tentavam evitar o crime, mas eram ameaçadas pelo caseiro, que dizia que iria matá-los caso fosse denunciado ao dono do animal.

O dono da cachorra só descobriu as agressões após ela ficar em estado extremante debilitado, com hemorragia interna e com aparente abuso sexual. Após tomar conhecimento, o homem demitiu o caseiro e levou a cachorra para Brasília, no Distrito Federal, onde ela ficou internada.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, após ser demitido, o suspeito também passou a ameaçar o dono do animal.

A corporação disse que, além das testemunhas, foram juntados aos autos vídeos comprovando o delito, além de um relatório médico veterinário que comprova as agressões.

De acordo com a polícia, o caseiro deve responder pelos crimes de maus-tratados de animal doméstico, praticado em continuidade delitiva, e ameaça por diversas vezes.